A senadora Soraya Thronicke (União/MS) já obteve 44 assinaturas no pedido de abertura da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) dos Atos Antidemocráticos. No domingo (8), manifestações em Brasília (DF) culminaram na invasão do Congresso Nacional, do Palácio do Planalto e do STF (Supremo Tribunal Federal). 

No pedido, Soraya aponta a necessidade de apurar a responsabilidade pelos “atos antidemocráticos e terroristas”, eventuais omissões cometidas por administradores públicos federais, estaduais e municipais, no controle da segurança entre 7 e 8 de janeiro de 2023 e a existência de financiadores e difusores deste e outros “movimentos antidemocráticos e terroristas”.

Até as 9h de Brasília, 45 de 81 senadores assinaram o requerimento. O mínimo necessário é 27. Cabe ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD/MG), autorizar ou não a abertura do colegiado.

Confira a lista de senadores que assinaram o pedido de abertura da CPI dos Atos Antidemocráticos:

1. Soraya Thronicke (UNIÃO-MS)

2. Giordano (MDB-SP)

3. Telmário Mota (PROS-RR)

4. Eliziane Gama (CIDADANIA-MA)

5. Davi Alcolumbre (UNIÃO-AP)

6. Paulo Paim (PT-RS)

7. Alessandro Vieira (PSDB-SE)

8. Humberto Costa (PT-PE)

9. José Serra (PSDB-SP)

10. Marcos do Val (PODEMOS-ES)

11. Leila Barros (PDT-DF)

12. Fabiano Contarato (PT-ES)

13. Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE)

14. Tasso Jereissati (PSDB-CE)

15. Randolfe Rodrigues (REDE-AP)

16. Jean Paul Prates (PT-RN)

17. Flávio Arns (PODEMOS-PR)

18. Oriovisto Guimarães (PODEMOS-PR)

19. Margareth Buzetti (PSD-MT)

20. Kátia Abreu (PP-TO)

21 Weverton (PDT-MA)

22. Jorge Kajuru (PODEMOS-GO)

23. Mara Gabrilli (PSDB-SP)

24. Jaques Wagner (PT-BA)

25. Angelo Coronel (PSD-BA)

26. Nilda Gondim (MDB-PB)

27. Styvenson Valentim (PODEMOS-RN)

28. Rogério Carvalho (PT-SE)

29. Irajá (PSD-TO)

30. Otto Alencar (PSD-BA)

31. Eduardo Braga (MDB-AM)

32. Omar Aziz (PSD-AM)

33. Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB)

34. Zenaide Maia (PSD-RN)

35. Marcelo Castro (MDB-PI)

36. Nelsinho Trad (PSD-MS)

37. Paulo Rocha (PT-PA)

38. Izalci Lucas (PSDB-DF)

39. Sérgio Petecão (PSD-AC)

40. Renan Calheiros (MDB-AL)

41. Reguffe (SEM PARTIDO-DF)

42. Maria do Carmo Alves (PP-SE)

43. Cid Gomes (PDT-CE)

44. Daniella Ribeiro (PSD-PB)

45. Roberto Rocha (PTB-MA)

Brasília sitiada

Manifestantes apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), que iniciaram protesto na tarde de 8 de janeiro em Brasília (DF), invadiram o Congresso Nacional. Um outro grupo, usando cores da bandeira, ocuparam o Palácio do Planalto, sede do Poder Executivo.

O governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), exonerou o secretário de Segurança Pública, Anderson Torres. Horas mais tarde, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Alexandre de Moraes, afastou Ibaneis do cargo por 90 dias.

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), decretou intervenção federal no Distrito Federal. A medida se aplica à segurança pública e o interventor será o secretário-executivo do Ministério da Justiça, Ricardo Cappelli.