Brasil

Vítima de estupro coletivo, jovem gay está internado em estado grave em Florianópolis

Polícia investiga crime de ódio contra o rapaz, que foi torturado com objetos cortantes

Jones Mário Publicado em 06/06/2021, às 12h46

Fachada da 5ª Delegacia de Polícia de Florianópolis, que investiga o caso
Fachada da 5ª Delegacia de Polícia de Florianópolis, que investiga o caso - Divulgação

Homem de 22 anos, gay, está internado em estado grave em Florianópolis (SC) depois de ser torturado e estuprado por três pessoas. A principal suspeita da Polícia Civil é de que o jovem tenha sido vítima de crime de ódio. As informações são do UOL.

O crime teria ocorrido no último dia 31, mas só foi divulgado ontem (5) pela polícia. As investigações correm em segredo de Justiça.

Conforme informações preliminares, o homem teria sido abordado pelos estupradores no Centro de Florianópolis. Eles inseriram materiais cortantes no ânus do rapaz.

Os criminosos ainda forçaram o jovem a escrever palavras homofóbicas no próprio corpo, como “veado”, também com objetos de corte. A vítima foi abandonada na rua, já em estado grave de saúde.

O caso começou a ser investigado pela Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso da capital catarinense. Depois, a apuração foi repassada à 5ª Delegacia de Polícia.

A Comissão de Direito Homoafetivo e Gênero e do Direito da Vítima da OAB-SC (Ordem dos Advogados do Brasil) publicou nota em repúdio ao crime. A seccional acompanha as investigações e presta auxílio jurídico aos familiares da vítima.

O mês de junho é lembrado pela comunidade LGBTQIA+ para celebração da diversidade. Além disso, marca também a luta contra a homofobia.

Jornal Midiamax