Brasil

PM investiga agentes que usaram sirene de viatura para comprar sorvete em SP

O vídeo repercutiu entre os grupos de PMs e chegou ao conhecimento do comando da corporação

Kelen Bueno Publicado em 09/12/2021, às 07h52

PM colocando as sacolas com sorvetes dentro da viatura
PM colocando as sacolas com sorvetes dentro da viatura - Reprodução

A Polícia de São Paulo investiga agente que usou a sirene — quando indica emergência — da viatura para comprar sorvete, pois pensou que o estabelecimento estava fechando e não daria tempo. Tudo foi compartilhado em seu Instagram e postado no final de novembro. A postagem viralizou entre os grupos de PMs e chegou ao conhecimento do comando da corporação. O caso aconteceu em Barueri, cidade cerca de 30 km de distância da capital paulista.

O vídeo inicia com tensão, mostrando o trânsito e com a sirene ligada, estavam dois agentes no carro, mas até então sem mostrarem o rosto, quando a agente, mostrando a pista mais livre declara sorrindo: "Parabéns para vocês que acompanharam o 'stories' até aqui, mas não era nada, não", disse.

A publicação termina com outro policial, não identificado, abrindo a porta traseira da viatura e colocando sacolas cheias no banco, por fim a agente explica o motivo: "Achei que não ia dar tempo de comprar meu sorvete. Achei que ia fechar".

Em nota enviada à Folha, a PM informou que os nomes dos policiais não foram informados, mesmo que, o de Lígia Lima seja possível identificar no seu uniforme, quando ela aparece no video. "A Polícia Militar não compactua com desvios de conduta e as responsabilidades em todas as esferas de direito estarão discorridas na conclusão da apuração", declara o texto.

Segundo informações, a dupla corre risco de desligamento da corporação, para servir de exemplo e regulamentar o uso das redes na norma interna da Polícia Militar de São Paulo.

Jornal Midiamax