Brasil

'É um monstro da pior espécie', diz pai de criminoso foragido em Goiás e DF

Aposentado quer ver filho pagando por todos os crimes

Renata Fontoura Publicado em 16/06/2021, às 09h30

Buscas por Lázaro continua nesta quarta-feira (16)
Buscas por Lázaro continua nesta quarta-feira (16) - Reprodução | Polícia Civil

O pai de Lázaro Barbosa, Edenaldo Barbosa Magalhães, de 57 anos, chamou o filho de "monstro" durante uma entrevista ao jornal Correio Braziliense. O aposentado contou que reencontrou o filho mais velho há seis anos. 

O criminoso está sendo procurado há oito dias em Goiás como autor de uma chacina em Ceilândia, no Distrito Federal. "Só me visitou e foi embora. Foi quando ele teve uma fuga aí. E eu com o coração na mão, doente. Só não morri ainda porque acho que Deus não quis. O demônio se apoderou dele", alega Edenaldo. 

O pai ainda relatou sentir vergonha por causa do filho e abalado com tantos crimes cometidos pelo rapaz. "(...) quando as pessoas falam 'o seu filho', aquilo me estremece todo. Não dá vontade nem de ficar mais na Terra. Eu estou arrasado. Se eu vê-lo por aí, eu nem conheço mais", diz.
O aposentado também revelou que quer ver Lázaro preso e pagando por tudo que fez. "Isso não é gente. Isso é um monstro da pior espécie. Eu não quero ele solto jamais porque estou com medo dele fazer mal a mim e a minha família. Olha só o que ele tá fazendo com todo mundo", completa. 
A Secretaria de Segurança Pública de Goiás informou que a operação para a captura de Lázaro continua nesta quarta-feira (16). Cerca de 200 policiais particpam da ação, que tem apoio da Secretaria de Segurança do Distrito Federal e da Polícia Rodoviária Federal.
Os agentes contam com cães farejadores, drones e helicóptero. Além de policiais uniformizados, há também alguns à paisanal.
Jornal Midiamax