Nesta quarta-feira (13), a prefeitura de Manaus anunciou que não vai liberar as escolas municipais para que o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) seja aplicado neste domingo (17). Disse também que pedirá uma nova data para aplicação, mas com o alto número de casos, hospitalizações e mortes por , fica inviável aplicar a prova neste momento.

A prefeitura iria ceder 38 escolas para realização das provas, mas o secretário municipal de Educação de Manaus, Pauderney Avelino, afirma que quer evitar aglomerações nas unidades de ensino e com isso a propagação do vírus. Também segundo a prefeitura, foi enviado um ofício ao Ministério Público Federal, explicando os motivos da não liberação.

Manaus vive novamente um surto de casos de coronavírus e hospitais e cemitérios estão lotados. Desta vez os casos estão ainda piores que em abril, nesta terça-feira, houve recorde de enterros diários desde o começo da , foram 166 sepultamentos. Desde número, 85 faleceram em decorrência do coronavírus.

Justiça Federal negou adiamento

Ainda nesta semana, na terça-feira, a negou o pedido de adiamento das provas. As datas foram mantidas, mas cada município tem liberdade para aplicar ou não os exames, visto que cada local está com o número de casos e internações diferentes. Os municípios tem o direito de remarcar a data.