Brasil

“Trump não é a pessoa mais importante do mundo”, diz Bolsonaro

Diante da iminência de Donald Trump (R) ser derrotado por Joe Biden (D) nos Estados Unidos, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, declarou nesta sexta-feira (6), durante agenda pública em Santa Catarina, que o republicano “não é a pessoa mais importante do mundo”. O chefe do Executivo brasileiro endossou a reeleição de Trump. “Eu não […]

Adriel Mattos Publicado em 06/11/2020, às 11h37 - Atualizado às 11h41

Foto: Reprodução, TV Brasil
Foto: Reprodução, TV Brasil - Foto: Reprodução, TV Brasil

Diante da iminência de Donald Trump (R) ser derrotado por Joe Biden (D) nos Estados Unidos, o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, declarou nesta sexta-feira (6), durante agenda pública em Santa Catarina, que o republicano “não é a pessoa mais importante do mundo”. O chefe do Executivo brasileiro endossou a reeleição de Trump.

“Eu não sou a pessoa mais importante do Brasil, assim como Trump não é a pessoa mais importante do mundo, como ele bem mesmo diz. A pessoa mais importante é Deus, a humildade tem que se fazer presente entre nós”, disse Bolsonaro.

Sem citar os números, o presidente brasileiro afirmou ainda que acompanha o que acontece pelo mundo e que “em certos momentos somente uma coisa nos interessa e encoraja e nos fortalece, é Deus sempre acima de tudo”.

A declaração ocorreu durante cerimônia de formatura de 650 agentes da PRF (Polícia Rodoviária Federal) em Santa Catarina. As informações do site G1 Santa Catarina.

Biden ultrapassou Trump nos estados da Pensilvânia e Geórgia, além de liderar em Nevada e Arizona. O republicano está na frente na Carolina do Norte e Alasca.

Em todos os casos, a vantagem dos dois é pequena, impossibilitando cravar o resultado até o momento. Mas a tendência é que o democrata se elega presidente.

Jornal Midiamax