Brasil

Maia se diz favorável à privatização de Eletrobras e Correios

Após reunião com o Ministro da Economia, Paulo Guedes, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse ser favorável à privatização de estatais como Eletrobras e Correios, mas avaliou que uma eventual venda da Petrobras ainda encontra resistências. “Não consigo responder de forma genérica sobre privatizações. Sou a favor da privatização da Eletrobras. […]

Agência Estado Publicado em 03/10/2019, às 20h40 - Atualizado às 20h45

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).(Fernando Frazão, Agência Brasil)
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).(Fernando Frazão, Agência Brasil) - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).(Fernando Frazão, Agência Brasil)

Após reunião com o Ministro da Economia, Paulo Guedes, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse ser favorável à privatização de estatais como Eletrobras e Correios, mas avaliou que uma eventual venda da Petrobras ainda encontra resistências.

“Não consigo responder de forma genérica sobre privatizações. Sou a favor da privatização da Eletrobras. Acho que o custo da administração da Eletrobras prejudica muito o Estado brasileiro. Isso acaba gerando prejuízo à sociedade. Esse é um caso importante”, destacou.

Maia avaliou ainda ser cada vez menos necessário se manter uma estrutura como a dos Correios. “Não se sabe por que os Correios ainda têm a estrutura que têm”, completou.

Já sobre a Petrobras, o presidente da Câmara admitiu que o ambiente ainda é de muita restrição para uma eventual privatização. “Mas o governo vendeu a BR Distribuidora e não teve manifestações e nem problemas. Então é um movimento que vai crescendo”, avaliou.

Para Maia, o importante é que o governo mostre – em cada processo de privatização – por que a gestão pública tem sido pior para o cidadão do que seria uma gestão do setor privado.

Jornal Midiamax