Brasil

Jovem de 17 anos morre em incêndio ao montar estúdio musical em casa

Em um condomínio de alto padrão

Diego Alves Publicado em 05/05/2017, às 20h32

None
fogocondonimio_atwoy40_1.jpg

Em um condomínio de alto padrão

Um adolescente de 17 anos morreu durante um incêndio na residência onde morava, em um condomínio de alto padrão, em Vinhedo (SP) na madrugada desta sexta-feira (5). A mãe dele se feriu, segundo o Corpo de Bombeiros, e foi hospitalizada.

A Prefeitura de Vinhedo informou que a mulher foi atendida no pronto-socorro da Santa Casa da cidade e depois transferida para um hospital particular. O estado de saúde dela não foi informado.

As chamas atingiram uma sala acústica e um banheiro da residência, no condomínio Recanto dos Paturis. De acordo com informações do boletim de ocorrência, a vítima Arthur de Paiva Senger estava montando seu estúdio musical em um quarto improvisado.

Segundo informações do pai do rapaz, o empresário Marcelo Senger, que registrou o ocorrido, por razões desconhecidas, iniciou-se o incêndio.

O fato ocorreu entre 1h e 2h desta sexta. À polícia, o pai contou que acordou com o barulho e acionou o Corpo de Bombeiros. Para a EPTV, afiliada da TV Globo, os bombeiros confirmaram que o rapaz trabalhava no isolamento acústico do cômodo quando o incêndio começou.

Arthur tinha nacionalidade inglesa e atuava como DJ em eventos, segundo informações da sua rede social. De acordo com o pai, o enterro acontecerá no Cemitério Parque das Primaveras II, em Guarulhos (SP), às 16h30. A escola em que ele cursava o terceiro ano do ensino médio suspendeu as aulas nesta sexta.

Não está descartada a hipótese de ele ter manipulado material inflamável. As causas do incêndio estão sendo investigadas pela Polícia Civil.

Perícia

Na manhã desta sexta-feira, bombeiros estiveram na casa do jovem para verificar se podem contribuir com informações para o laudo da perícia, que será realizada pela polícia científica, de acordo com informações do repórter da EPTV Paulo Gonçalves, no local.

Escola sem aulas

Arthur cursava o terceiro ano no ensino médio no Colégio Integral de Vinhedo, que suspendeu as aulas do 6º ano do ensino fundamental ao terceiro ano nesta sexta, em luto, após confirmar a morte do rapaz.
Segundo a diretora da instituição, Enedi Favero Gestic, ele era um aluno exemplar e chegou na escola esse ano. As aulas do turno da tarde ocorrerão normalmente.

Jornal Midiamax