O encontro está marcado para as 9h, no Palácio do Jaburu

O presidente da República em exercício, Michel Temer, disse esperar que o Senado colabore com o ajuste fiscal promovido pelo governo e aprove as medidas provisórias (MP) 664 e 665, que modificam o acesso a benefícios trabalhistas e previdenciários. Segundo ele, o fato de a votação de outra proposta do ajuste, o projeto de lei das desonerações, ter sido marcada somente para o dia 10 de junho, não causa problemas. “A questão é aprovar, isso é que é importante”.

De acordo com Temer, que assumiu hoje (25) a presidência da República até quarta-feira (27), quando a presidenta Dilma Rousseff retorna do México, o objetivo da aprovação das MPs é o país ter uma economia “cada vez mais saudável”. “Espero que o Senado colabore, como tem colaborado enormemente, fazendo o mesmo papel que foi feito na outra Casa [Câmara]. Ou seja, aprovando o ajuste”, disse.

Para isso, ele terá na manhã desta terça-feira (26) uma reunião com a participação dos líderes da base no Senado e ministros da área econômica e da Previdência Social. O encontro está marcado para as 9h, no Palácio do Jaburu, residência oficial da Vice-Presidência.

Saiba Mais