Brasil

‘Rei da soja’, empresário Olacyr de Moraes morre de câncer aos 84 anos

Rei da Soja era proprietário da Fazenda Itamarati

Evelin Cáceres Publicado em 16/06/2015, às 14h12

None
olacyr.jpeg

Rei da Soja era proprietário da Fazenda Itamarati

Olacyr Francisco de Moraes morreu aos 84 anos na manhã desta terça-feira (16), às 3h40. Conhecido como “rei da soja”, Moraes sofria de câncer de pâncreas desde o início de 2014. A morte foi informada na conta oficial do Facebook de Moraes.

Nascido em Itápolis, no interior de São Paulo, Olacyr montou sua empresa no Estado e somente em 1966 foi ao Mato Grosso se unir a Orpeca S.A., voltada para a criação de gado para aproveitar incentivos fiscais da Sudam (Superintendência para o Desenvolvimento da Amazônia).

Em 1973, criou a Itamarati Agro Pecuária S. A., em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. Ela contava com área de 50 mil hectares onde eram cultivados milho, arroz, trigo, algodão e soja, cultura que lhe daria o apelido de “rei da soja”.

Leia a íntegra da nota sobre a morte de Moraes postada em sua página:

“LUTO

É com profunda tristeza que comunicamos o falecimento do empresário Olacyr de Moraes, 84 anos, na manhã desta terça-feira, 16 de Junho de 2015, às 3:40 horas da manhã na cidade de São Paulo. Olacyr lutou bravamente contra um câncer de pâncreas descoberto no início de 2014, mas acabou sucumbindo à doença.

Olacyr de Moraes foi um dos maiores empreendedores do Brasil, desbravador e visionário, apostou no potencial agrícola do centro-oeste brasileiro investindo na pesquisa e produção de grãos e algodão em uma época em que poucos acreditavam que o solo dessa região fosse receptivo à essas culturas.

O resultado de seu empenho fez com que ele ganhasse o apelido de ‘O Rei da Soja’ por se tornar o maior produtor mundial desse grão no mundo e ajudando a elevar o Brasil à posição de um dos maiores produtores agrícolas do planeta. Durante sua carreira chegou a ter mais de 40 empresas nos setores de construção civil, agrícola e exploração de minérios”. 

Jornal Midiamax