Brasil

Bebê é encontrado morto dentro de sacola plástica em avenida de Cuiabá

A suspeita é de que a criança tenha sido jogada de um veículo, diz PM

Gerciane Alves Publicado em 16/01/2015, às 13h31

None

A suspeita é de que a criança tenha sido jogada de um veículo, diz PM

O corpo de um recém-nascido foi encontrado enrolado em uma sacola plástica no meio da Avenida Miguel Sutil, em Cuiabá, na noite desta quinta-feira (15). Há suspeita de que a criança tenha sido jogada de algum veículo logo após a mãe do bebê ter dado à luz, já que a placenta também foi encontrada na pista.

Segundo informações da Polícia Militar, uma equipe realizava ronda na região quando um morador pediu para que o veículo parasse após avistar a criança na via, por volta das 21h. Os policiais interditaram o trecho da pista e acionaram o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). A equipe foi até o local e constatou que o recém-nascido já estava morto.

O aspirante da Polícia Militar, Pedro Henrique Silva, informou que não há informações sobre quem poderia ter jogado a criança na avenida e até a manhã desta sexta-feira (16) a suposta mãe ou algum veículo envolvido na ação também não foram identificados.

“Estamos realizando buscas e procurando pela identificação do veículo de onde supostamente a criança foi jogada. Mas até o momento, não há nenhuma evidência do crime. Também estamos verificando em hospitais se há alguma situação que possa levar ao fato”, declarou. O aspirante disse ainda que os policiais tentaram buscar por imagens de câmeras de segurança em estabelecimentos comerciais na região para tentar identificar de onde o bebê teria sido jogado, entretanto, foi verificado que não há esse tipo de equipamento instalado na região.

O caso chamou a atenção de muitos motoristas que trafegavam pela avenida no momento em que o recém-nascido foi encontrado. O corpo foi retirado da pista e encaminhado para o Instituto Médico Legal da capital. O Conselho Tutelar também encaminhou um representante até o local para acompanhar o caso. Nesta sexta-feira, a Polícia Civil deverá abrir inquérito para apurar o fato.

Jornal Midiamax