A Volkswagen anunciou nesta quarta-feira, 24, que planeja aumentar suas vendas e participação no mercado de veículos da China até 2030, segundo comunicado publicado no site da empresa alemã. Particularmente, a Volkswagen prevê crescimento nos lucros com um “portfólio específico para a China”, focado em avanços tecnológicos e no mercado de carros híbridos e totalmente elétricos (EVs, na sigla em inglês).

A montadora definiu como meta principal atingir 4 milhões de vendas anuais em 2030, se tornando a maior produtora internacional no mercado chinês, com crescimento no resultado operacional correspondente a 3 bilhões de euros (US$ 3,21 bilhões). Caso conquistado, o número representará aumento de 23% em relação às vendas do ano anterior na China e uma participação de mercado de 15% em um ambiente altamente competitivo.

Entre as medidas propostas, a Volkswagen pretende reduzir em 40% custos de projetos de produção local e de joint ventures com outras empresas da China – como a iniciativa conjunta com a Xpeng para produção de baterias de veículos elétricos. O objetivo é alcançar a “paridade de custos” com a competição local no segmento de carros compactos até 2026, que deve representar mais da metade dos carros vendidos no país até 2030

“Reforçamos nosso comprometimento com a estratégia ‘na China, para a China’, com medidas para atender melhor as necessidades de consumidores chineses, acelerar o desenvolvimento local de modelos e reduzir custos”, ressaltou a Volkswagen, em nota.