Indicado no tratamento da espasticidade

O primeiro medicamento à base de aprovado no Brasil, o Metavyl, também conhecido como Sativex, deve chegar aos consumidores até o ano que vem, a um preço máximo de até R$ 2,8 mil, segundo apurado pela Folha de S. Paulo.

O medicamento foi aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) em janeiro, e é indicado para casos de esclerose múltipla em adultos com espasticidade moderada à grave – mal que resulta na rigidez muscular e incapacidade de controlar os músculos.

O preço do medicamento foi calculado pela Cmed (Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos) e pode variar para cada Estado, dependendo do ICMS. O valor equivale a uma caixa com três frascos de spray de 10 ml cada do Metavyl. 

O remédio utiliza dois componentes extraídos da maconha, o THC (tetra-hidrocanabinol) e o CBD (canabidiol), ambos não utilizados em medicamentos no Brasil, por serem considerados “sem patente e sem comprovação de ganho” pela Anvisa, em comparação a outros produtos já disponíveis no mercado.Medicamento a base de maconha chegará ao Brasil por R$ 2.800,00

A Folha conversou com pacientes e aferiu que o preço é considerado alto. Tendo indicação para utilizar o Sativex desde 2014, Juliana Paolinelli desistiu de importar o produto pelo alto preço no exterior. “Fiquei anos tentando, e vou continuar sem acesso”, disse.

O diretor-executivo da Ame (Amigos Múltiplos pela Esclerose), Gustavo San Martin, acredita que o alto-preço fará com que as pessoas entrem na Justiça para conseguirem o medicamento. “É o principal resultado disso. Estamos sempre em busca de novos tratamentos, mas o preço pode ser impeditivo”.