Variedades / Saúde

Remédio contra zika tem resultados positivos em pesquisas

De dez medicamentos, um foi avaliado como ‘promissor’

Norberto Liberator Publicado em 12/04/2016, às 13h39

None
12992336_998623786873697_1622588345_n.jpg

De dez medicamentos, um foi avaliado como ‘promissor’

Pesquisadores da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e do Instituto D’Or de Ensino e Pesquisa estão testando medicamentos contra o zika vírus, principalmente para diminuir seus danos às células neuronais de fetos.

Foram dez medicamentos testados, dos quais pelo menos um já tem demonstrado resultados positivos, sendo avaliado como ‘promissor’ pelo neurocientista Stevens Rehe.

O remédio já é indicado para utilização por mulheres grávidas, com aprovação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

A expectativa é que, em dois meses, haja um estudo sobre a atuação do remédio, no caso dos efeitos iniciais serem comprovados. Não se sabe, por enquanto, se o medicamento impede que o vírus se reproduza.

As pesquisas estão sendo feitas com antivirais, cujos nomes não foram divulgados, para evitar a automedicação por parte da população.

Os cientistas têm feito as pesquisas por meio da infecção de minicérebros, estruturas com camadas e características anatômicas de um cérebro, obtidas a partir de células-tronco.

Jornal Midiamax