A intenção é realizar 35 mil consultas até o final desta etapa

                         

Nesta terça-feira (10) 1,6 mil consultas oftalmológicas foram realizadas durante o primeiro dia da Caravana da Saúde na capital. Ao todo, o programa do Governo do Estado estima fazer cerca de 35 mil consultas até o final desta etapa, que atende a microrregião de Campo Grande, composta por 17 municípios. De acordo com a coordenação da Caravana, no primeiro dia do mutirão foram agendadas 650 cirurgias oftalmológicas, procedimentos que serão feitos a partir de amanhã (12).

A Caravana da Saúde atende pacientes no complexo montado no Centro de Convenções Albano Franco, nos altos da Avenida Mato Grosso. Estão previstos 72,8 mil procedimentos médicos, sendo 35 mil consultas oftalmológicas e 12 mil cirurgias da mesma especialidade.

O restante estimado é de consultas em Ortopedia, Neurologia, Psiquiatria, Endocrinologia, Reumatologia, Dermatologia, Urologia, Angiologia Otorrinolaringologia, Cardiologia e Pediatria (10,8 mil procedimentos); cirurgias eletivas em hospitais da rede credenciada (quatro mil procedimentos) e exames de ressonância, ultrassonografia, tomografia, endoscopia, eletroencefalografia, eletrocardiograma, ultrassonografia com Doppler, endoscopia e eletroneuromiografia (11 mil procedimentos).

Trânsito

Desde ontem (10), a Avenida Mato Grosso poderá ser parcialmente interditada para tráfego de veículos devido a realização do evento no Centro de Convenções Albano Franco. O planejamento do bloqueio é do Batalhão de Polícia Militar de Trânsito (BPTran).

De acordo com militares do batalhão, que  estão no local monitorando a movimentação, a interdição será de acordo com o fluxo de pedestres na via. O trecho da Avenida Mato Grosso entre as ruas Jaci Rios e Antônio Theodorowich pode ser fechado para veículos na pista sentido Parque dos Poderes/Avenida Neli Martins (Via Parque).

Já nos finais de semana 14, 15, 21, 22, 28 e 29 de maio, ou quando a movimentação no local for intensa, o bloqueio pode ser estendido para os dois lados da avenida. Para motoristas que dirigem pela região, são indicadas rotas alternativas como a Avenida Antônio Maria Coelho e a Avenida Afonso Pena, além das ruas do bairro Carandá Bosque.