Sesau contesta

O Governo de Mato Grosso do Sul emitiu nota nesta sexta-feira (20), dizendo que a Prefeitura de Campo Grande deve se explicar com a população sobre falta de vacinas contra a Gripe A, já que segundo o texto, o executivo repassou para a Capital 8 mil doses a mais que o recomendado pelo Ministério da Saúde.

“Se as autoridades municipais de Campo Grande estão alegando que faltam vacinas contra a gripe H1N1, elas é que precisam explicar à população o motivo pelo qual o público-alvo não recebeu o medicamento, uma vez que a prefeitura recebeu uma quantidade de doses maior do que foi estipulada pelo Ministério da Saúde”, diz o texto.

O Governo alega que documento do Sies (Sistema de Insumos Estratégicos), do Ministério da Saúde, determina que a Capital receba 186.800 doses e que a secretaria estadual entregou para o município 196 mil doses.

Em resposta, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) informou que a determinação do Sies não leva em conta lei municipal e estadual que obriga que profissionais da educação entrem no grupo de risco e também recebam a dose da vacina

Além disso, o município diz que algumas ampola com indicação de 10 ml, na verdade continham 9 ml do produto aplicado, fato que provocou uma quebra de vacina. Ainda de acordo com a Sesau, o próprio Estado detectou a falha na quantidade informada.

Nesta quinta-feira (19), ofício da Prefeitura acionou o MPF na tentativa de conseguir mais 6 mil doses de vacina contra a gripe junto ao Governo Federal. Como justificativa, o município alegou repasse insuficiente do Governo do Estado.