Variedades / Saúde

Remédio à base de maconha interrompe convulsões de bebê

Bebê tem doença rara e chega a ter 30 convulsões em um único dia

Gerciane Alves Publicado em 12/06/2015, às 14h27

None
bebe.jpg

Bebê tem doença rara e chega a ter 30 convulsões em um único dia

Após sofrer convulsões sequenciais desde dois meses de vida, o bebê Ricardo Curvo de Almeida, que completou 1 ano no dia 23 de maio, está há quatro dias sem crises. Ele iniciou  tratamento inovador à base de maconha. O medicamento, Canabidiol, que está em fase de testes e foi importado dos Estados Unidos, foi indicado pela médica que acompanha o menino para aliviar o estado de saúde dele, que sofre de uma síndrome neurodegenerativa rara.

São só três casos registrados no Brasil da síndorme de Schinzel-Giedion. Ricardo, que é de Cuiabá (MT), é o único paciente vivo. Os pais dele lutam para dar qualidade de vida ao menino, que segundo os médicos tem baixa expectativa de vida.

Apesar de não mudar o quadro geral do bebê, o remédio, ao cortar as convulsões, que chegam a 30 em dias de pico, o alivia. “Sofro de ver meu filho convulsionando”, lamenta o pai, Bruno Lima, que está mais tranquilo e satisfeito com o recesso das crises.

A médica de Ricardo, uma especialista na doença neurodegenerativa que ele tem, ainda está ajustando as doses. “Ricardo está meio desregulado ainda. Tem dia que ele dorme 24 horas e tem dia que fica acordado 24 horas, mas aos poucos estamos ajustando isso”, explica o pai do menino.

Jornal Midiamax