Serão pelo menos três casamentos comunitários na Capital

Maio é tradicionalmente o mês das noivas. Mas, em , agosto promete ser o mês dos casamentos. Serão pelo menos três celebrações comunitárias que vão reunir mais de 150 casais dizendo “Sim”. Mesmo a celebração sendo mais simples, tem noiva que não vê a hora de colocar o vestido branco e, se tiver um preço de desapego é melhor ainda.

Ajudar as noivas na busca desses vestidos e ainda contribuir com o meio ambiente é a ideia da gestora ambiental e engenheira sanitarista Kamilla Ajala Rigol. Há um mês, ela montou um “desapego” em que além de vender roupas de marcas e vestidos de festa usados (ou aqueles que foram comprados por impulso e nunca tiveram nem a etiqueta retirada), decidiu investir nos vestidos de noiva.

Com casamento coletivo na Capital, ela oferece vestidos de noiva a preço de desapego

Entre os vestidos, o preço pode variar entre R$ 300 e R$ 2,1 mil, o que ainda menor do que valor de um vestido alugado. Kamilla explica que a maioria das peças nunca foi usada. São vestidos que vem de lojas especializadas, mas que acabaram ficando no estoque e são consideradas velhas. “No casamento comunitário, geralmente não tem tanto dinheiro e desse modo, o preço é mais acessível”.

As peças podem ser vistas e experimentadas em uma sala no Jardim dos Estados ou pelo atendimento com hora marcada. Kamilla garante que há peças para todos os tipos de noivas, do tamanho PP ao Plusize. Para quem ficou interessada, o telefone para contato da Kamilla é (67) 9 9960-9699.