Sem Categoria

“Não existe fechamento de aliança”, diz Barbosinha sobre negociações com PSDB

Último a deixar a reunião da cúpula regional do DEM com o governado Reinaldo Azambuja (PSDB), o deputado estadual José Carlos Barbosa, o Barbosinha, diz que o acordo está próximo, mas que ainda faltam acertas detalhes sobre as chapas proporcionais e convencer os deputados federais da sigla. “Não existe fechamento de aliança. A questão majoritária […]

Richelieu Pereira Publicado em 25/07/2018, às 12h58 - Atualizado às 13h00

Azambuja, Murilo e Riedel após reunião. (Foto: Richelieu Pereira)
Azambuja, Murilo e Riedel após reunião. (Foto: Richelieu Pereira) - Azambuja, Murilo e Riedel após reunião. (Foto: Richelieu Pereira)
“Não existe fechamento de aliança”, diz Barbosinha sobre negociações com PSDB
Azambuja, Murilo e Riedel após reunião. (Foto: Richelieu Pereira)

Último a deixar a reunião da cúpula regional do DEM com o governado Reinaldo Azambuja (PSDB), o deputado estadual José Carlos Barbosa, o Barbosinha, diz que o acordo está próximo, mas que ainda faltam acertas detalhes sobre as chapas proporcionais e convencer os deputados federais da sigla.

“Não existe fechamento de aliança. A questão majoritária vai ser discutida, mas também as questões proporcionais precisam ser dirimidas. Não entendi que a Tereza saiu daqui resolvida não”, declarou Barbosinha ao Jornal Midiamax ao deixar o encontro na manhã desta quarta-feira (25).

A deputada federal Tereza Cristina foi a primeira a deixar a reunião e limitou-se a dizer que ainda não há nada fechado. A conversa ocorreu no apartamento do presidente regional do DEM, Murilo Zauith, e também teve a presença do secretário estadual de governo, Eduardo Riedel (PSDB).

Para ter apoio dos Democratas nas eleições de outubro, Reinaldo ofereceu apenas uma das duas opções pleiteadas: ou a vaga de vice-governador ou uma das vagas para disputa ao Senado Federal.

Barbosinha, por sua vez, diz que a unidade do partido é sua maior preocupação.

“Não existe fechamento de aliança”, diz Barbosinha sobre negociações com PSDB
Barbosinha após deixar reunião com Murilo. (Foto: Richelieu Pereira)

“O partido depende muito dos federais. A posição dos federais é fundamental. Para mim de uma forma especial o mais importante é a unidade do partido. Então, enquanto nós não alcançarmos essa unidade, não há que se falar em estar fechado com Plano A, ou plano B, ou plano C”, concluiu.

Jornal Midiamax