Sem Categoria

Pacientes esperam até 4 horas por atendimento na UPA Coronel Antonino

UPA Coronel Antonino sofre lotação por causa de interdição do posto da Vila Almeida

Thatiana Melo Publicado em 30/12/2014, às 15h03

None
_mg_7514.jpg

UPA Coronel Antonino sofre lotação por causa de interdição do posto da Vila Almeida

Com a recepção cheia de pacientes, o atendimento da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Coronel Antonino faz com que os pacientes cheguem a esperar por até 4 horas para conseguir passar pelo médico.

Com a esposa hipertensa, o encarregado de serviços gerais Oscar Luis de Souza, de 43 anos, explica que é a terceira vez que volta ao posto de saúde para tentar atendimento para a mulher. “Estamos esperando há 3 horas por atendimento. Aqui está um caos, ontem tinha pessoas passando na frente de outras e virou a maior confusão”, afirma Oscar.

A estudante Larissa Tatiele Fonseca, que sentia tonturas e dores de estômago, chegou ao posto de saúde às 7 horas. “Já fiz a ficha de atendimento pela segunda vez. Aqui está uma bagunça”, explica a estudante, que só conseguiu atendimento depois de uma espera de quatro horas.

O volume de atendimento no posto cresceu desde que o teto da UPA da Vila Almeida despencou, no dia 24 de dezembro, e o prédio teve de ser interditado. De acordo com o secretário municipal de Saúde, Jamal Salem, a unidade deve voltar a funcionar normalmente nesta quarta-feira (31). 

Jornal Midiamax