Sem Categoria

Paciente com suspeita de H1N1 está em isolamento e HR descarta risco de contaminação

O paciente, encaminhado ao Hospital Regional, nesta terça-feira (10), com suspeita de infecção pelo vírus H1N1 foi colocado, na manhã desta quarta-feira (11), em uma sala de isolamento, própria para estes casos, de acordo com o diretor da unidade, Rodrigo Aquino. Com isso, o risco que havia de contaminação foi descartado pela direção. Na terça-feira […]

Arquivo Publicado em 11/06/2014, às 17h59

None

O paciente, encaminhado ao Hospital Regional, nesta terça-feira (10), com suspeita de infecção pelo vírus H1N1 foi colocado, na manhã desta quarta-feira (11), em uma sala de isolamento, própria para estes casos, de acordo com o diretor da unidade, Rodrigo Aquino. Com isso, o risco que havia de contaminação foi descartado pela direção.

Na terça-feira (10), o paciente com suspeita de gripe A teria sido admitido sem a autorização do Hospital Regional. Na ocasião, o homem não foi isolado conforme o protocolo de segurança e expôs os outros pacientes e funcionários da unidade.

A decisão de fechamento temporário da sala vermelha do Pronto Atendimento Médico da unidade, determinada por Aquino, foi revogada. No entanto, ressalta, a direção dá preferência para que pacientes com suspeita de gripe A sejam encaminhados para outras unidades. “O ideal é que encaminhe para outros hospitais, pois a sala vermelha está com 75% acima da capacidade”, enfatiza.

Sobre o paciente com suspeita de HIN1, Aquino disse que o hospital está aguardando o resultado, que fica pronto 72 horas após o exame. O homem, que ficou internado por três dias na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Coronel Antonino, em Campo Grande, também fez o exame na unidade. “Já pedimos para que eles nos encaminhe o resultado para agilizar o tratamento, caso a suspeita de H1N1 se confirme”.

Medidas preventivas

A decisão de fechamento da sala vermelha do Hospital Regional preocupou o secretário municipal de saúde Jamal Salem, que resolveu fazer uma reunião com as instituições de saúde de Campo Grande. “É uma forma de controle. Vamos ver quais medidas podemos tomar para proteger a população”.

Jamal informou que as unidades 24h do município estão preparadas, no entanto, os hospitais encontram dificuldades com a questão.

Em Campo Grande, do início de 2014 até agora, foram notificados 86 casos de gripe, porém somente seis foram confirmados como gripe A. “A situação está controlada”, afirma.

Jornal Midiamax