Sem Categoria

Jovem baleada diz que Adriano atirou, Imperador nega

O delegado Carlos César Santos afirmou em entrevista concedida no fim da tarde deste sábado (24), no Rio, que os depoimentos do jogador Adriano e da jovem baleada dentro do carro do atleta se mostraram contraditórios. De acordo com o delegado, a jovem relatou que, no momento do disparo que a feriu na mão esquerda, […]

Arquivo Publicado em 25/12/2011, às 11h56

None

O delegado Carlos César Santos afirmou em entrevista concedida no fim da tarde deste sábado (24), no Rio, que os depoimentos do jogador Adriano e da jovem baleada dentro do carro do atleta se mostraram contraditórios. De acordo com o delegado, a jovem relatou que, no momento do disparo que a feriu na mão esquerda, era o jogador quem manuseava a arma.


“Dentre as cinco pessoas entrevistadas até o momento, a vítima é a única que afirma que Adriano estava no banco traseiro do veículo manuseando a arma. Ela também contou quem, em dado momento, chegou a pegar na arma, mas a devolveu ao jogador”, disse o delegado, acrescentado que a arma é uma pistola calibre 40.


O jogador de futebol Adriano estava na tarde deste sábado no Hospital Barra D’or, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da instituição de saúde. O delegado foi ao hospital para ouvir a Adriene Cyrilo Pinto, 20 anos, que ficou ferida e passará por uma cirurgia na próxima semana.


Por meio da assessoria do Barra D’or, Adriano afirmou que não vai se pronunciar sobre o caso. Segundo o delegado titular da 16ª DP (Barra da Tijuca), Fernando Reis, as seis pessoas que estavam no carro do jogador do Corinthians, Adriano Leite Ribeiro, o “Imperador”, onde uma mulher foi ferida com um tiro na mão, na madrugada deste sábado, já foram ouvidas pela polícia, além de uma pessoa que estava no veículo atrás ao do jogador e dois PMs.


A vítima alegou que o atleta estava no banco de trás do carro. As outras cinco pessoas que estavam no veículo contradizem a versão dada pela mulher, afirmando que ele estava no banco do carona. Peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) colheram material nas mãos de Adriano e da vítima para verificarem resíduos de pólvora, além de realizarem a perícia no carro do jogador, recolhendo o projétil que atingiu a mulher e analisando de que direção partiu o tiro.


O delegado de plantão da unidade, Carlos César, esteve no hospital onde a vítima está internada, acompanhado de uma perita, para colher o depoimento da mulher, além do material nas mãos dela para o exame. O incidente aconteceu quando Adriano voltava de uma boate na Barra da Tijuca e dava carona para duas mulheres que conheceu no local, sendo uma delas a vítima.


O caso


O atacante Adriano, do Corinthians, é acusado de ter disparado acidentalmente contra Adriene Cyrilo Pinto, 20 anos, dentro de sua BMW na manhã de sábado. A jovem foi baleada na mão depois de sair da boate Barra Music na companhia do jogador e outras mulheres.

Jornal Midiamax