Um inquérito civil foi instaurado na última semana, após denúncias de irregularidades no portal da transparência de Anastácio, município que fica a 134 quilômetros de Campo Grande. A verificação foi feita após o sistema do portal migrar para ser mantido por outra empresa.

Com a verificação, o Daex (Departamento Especial de Apoio às Atividades de Execução) emitiu um relatório sobre as irregularidades constatadas no portal. O relatório detalha o que foi analisado no site.

Então, o promotor Marcos Martins de Brito, da 1ª Promotoria de Justiça de Anastácio, determinou a instauração do inquérito.

O Município foi notificado para apurar essas eventuais irregularidades, que violam as normas de acesso à informação. A publicação foi feita no Diário Oficial do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) desta segunda-feira (15).

O Midiamax tentou contato com o prefeito de Anastácio e aguarda retorno. A reportagem foi feita com base em documento oficial e público e está passível de edição para acréscimo de posicionamento.