Inquérito civil vai apurar os possíveis danos ambientais causados por uma mineradora em Corumbá, cidade distante 444 quilômetros de Campo Grande. Denúncia foi feita em 2023 sobre o caso e ainda são constatados problemas de poluição na região.

Segundo dados do inquérito instaurado pelo MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), a ouvidoria recebeu a manifestação em 2023, pelo excesso de poeira lançada pela condução e veículos da empresa mineradora na área rural.

Isso, porque uma comunidade estaria sendo afetada com o trânsito intenso do maquinário e dos caminhões. Esses veículos levantam excesso de poeira contaminada pelo minério de ferro na região.

Assim, conforme a peça, a área teria se tornado insalubre para animais e famílias. Fotografias foram juntadas mostrando que a poeira já teria adoecido bovinos na região.

Ainda conforme o inquérito, a empresa tomou medidas, mas insuficientes para solucionar os problemas da poeira lançada na estrada vicinal estadual.

O Midiamax acionou a mineradora via e-mail e aguarda retorno. O material foi registrado com base em documento oficial e público e está passível de edição para acréscimo de posicionamento.