Nesta quinta-feira (29), foi publicada instauração de inquérito civil para apurar ocorrência de erosão perto de moradias em Amambai, a 351 quilômetros de Campo Grande. A divulgação foi feita no Diário Oficial do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul).

Conforme o inquérito, o MPMS apura a possível ocorrência da erosão, após denúncias feitas ao órgão em 2023. Em vistoria técnica recente, a Prefeitura teria apontado que não há riscos oferecidos pela erosão às residências próximas.

“Não há sinais de rachaduras nas edificações e que a encosta não oferece risco iminente nas edificações, pois a vegetação ali existente oferece um grau de segurança de erosão”, diz trecho da peça.

No entanto, o MPMS sugeriu medidas de prevenção que devem ser tomadas, por meio da promotora Lenize Martins Lunardi Pedreira. O procurador do município ainda apontou em parecer que não há risco de desabamento das residências.

Ainda que o Município realizará as medidas necessárias nos próximos 30 dias. A denúncia inicial apontou que a erosão teria sido causada durante obra pública, com maquinário particular, a partir da retirada ilegal de terras do local.

O Midiamax acionou o prefeito de Amambai e aguarda retorno. A reportagem foi baseada em documento oficial e público, por isso fica a matéria passível de edição para acréscimo de posicionamento.