Mesmo após duas investigações, o ex-diretor da Unei (Unidade Educacional de Internação), Maurício César Lagoa, foi escolhido para assumir a função de coordenador de segurança, guarda e proteção da SAS (Superintendência de Assistência Socioeducativa) em Mato Grosso do Sul.

Ele foi exonerado do cargo de diretor da instituição no dia 5 de fevereiro, em publicação feita na edição extra do Diário Oficial do Estado. Anteriormente, a troca de chefia havia ocorrido há quatro anos.

Maurício já foi notícia em 2017, quando era chefe de Segurança da Unei Dom Bosco. Junto com o então diretor Jean Lesseski Gouveia, ele foi investigado e denunciado pelo MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) por suposta prática de tortura contra os internos. No entanto, os processos contra ele foram arquivados.

O Midiamax entrou em contato com a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) para saber qual o posicionamento da pasta diante da decisão. Em nota, a secretaria ressaltou que a nomeação se deu em razão de um bom trabalho e que “não houve êxito na comprobação das citadas denúncias, tanto na esfera administrativa disciplinar quanto na judicial, onde ambos os processos se encontram arquivados”.

“Por fim, esclarecemos que a indicação do servidor Maurício se deu em razão do bom trabalho desenvolvido por este junto a esta pasta, destacando-se sua gestão como Diretor da UNEI Dom Bosco (2020-2024), com regular execução de suas atribuições”, afirmou.