Nesta quinta-feira (27), dois mandados de prisão e 5 de busca e apreensão são cumpridos pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate do Crime Organizado) em Caarapó. Os investigados são suspeitos de desviarem mais de R$ 2 milhões de impostos arrecadados.

Conforme as informações detalhadas pelo Gaeco, a Operação Telonai foi deflagrada após ser identificado o esquema de corrupção na arrecadação dos impostos do município.

Os pagamentos de ITBI (Imposto sobre a transmissão de bens imóveis) e IPTU (Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana) eram agendados e, depois, baixados manualmente no sistema.

Ainda era feita emissão de certidão negativa de débitos tributários, sendo incorporado ao patrimônio particular os valores pagos. Os suspeitos teriam feito mais de 4.600 estornos de pagamento.

Com isso, teriam desviado R$ 2.299.575,39. O nome da operação, Telonai, vem da palavra grega para publicano, que era o nome dado ao coletor de impostos do Estado Romano, cargo por vezes exercido com grande arbitrariedade.