O MPMS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) instaurou inquérito para investigar irregularidades na compra de combustíveis e manutenção de veículos da administração pública, no município de Nova Alvorada do Sul.

De acordo com a denúncia, a gestão atual gastou em nove meses, R$ 5,5 milhões em combustível e manutenção da frota, o equivalente a R$ 611 mil por mês para 130 veículos. A investigação vai inspecionar os pagamentos utilizando o cartão do sistema Taurus Card com a coleta de informações, depoimentos, certidões e perícias.

Após a denúncia anônima, o Ministério Publico encaminhou ofício à prefeitura de Nova Alvorada do Sul, solicitando que “seja providenciado e remetido a esta Promotoria de Justiça, relatório de todas as transações do Cartão Veículo, emitido pelo sistema”, diz parte do texto do processo. O relatório deve ser apresentado no prazo de 10 dias.

No entanto, o prefeito de Nova Alvorada do Sul, José Paulo Paleari (Progressistas), afirmou ao Midiamax não ter recebido qualquer notificação e irá apresentar todos os documentos necessários assim que for acionado.  

“Não recebemos nada do MP e assim que a gente for notificado vamos esclarecer todos os fatos poque dentro da minha gestão está tudo correto. Na gestão passada teve um problema muito sério com combustível. Isso vem de tempos. O que está acontecendo aí são oposições políticas de gente querendo manchar a reputação de um prefeito que tem 99% de aprovação”, sustentou.

O prefeito falou ainda, que pode haver um aumento na compra de combustível, já que o município passará a ter 80 novas máquinas agrícolas. “Mas acredito que possamos contabilizar um consumo maior agora, porque minha gestão consegui recursos em emendas, para compra de 80 máquinas, e isso vai fazer aumentar os gastos. Mas nós não temos nada a esconder e assim que formos notificados nós iremos apresentar tudo que for pedido”, completou.