O (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) instaurou 21 inquéritos civis para apurar o trabalho realizado aos moradores em unidades do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), em , além de investigar se os locais têm segurança para as e adolescentes que frequentam os locais.

Conforme publicado no Diário Oficial do MPMS, os procedimentos foram abertos pelo promotor Paulo Henrique Camargo Iunes, da 46ª Promotoria de Justiça da Comarca de Campo Grande.

Os procedimentos abertos são para unidades do CRAS nos bairros São Conrado, Dom Antônio, Canguru, Anhanduí, Aero Rancho, Estrela Dalva, Estrela do Sul, Guanandi, Indubrasil, Jardim Aeroporto, Jardim Moema, Jardim Noroeste, Los Angeles, Moreninhas II, Nossa Senhora Aparecida, Vila Popular, Tiradentes, Vida Nova, Vila Gaúcha, e Zé Pereira.

Apesar de constar no Diário que o inquérito ‘está à disposição para consulta de quem possa interessar' no portal, nenhum dos inquéritos estão abertos e seguem sob sigilo. A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da prefeitura e aguarda retorno. O espaço segue aberto para posicionamento.