Os desembargadores e juízes substitutos em 2º Grau que compõem o TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) julgaram 94.768 processos em 2022. O órgão divulgou o número nesta sexta-feira (13).

De acordo com o Tribunal de Justiça, o número é “um recorde na história do Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul”.

Além dos 94.768 processos julgados, os desembargadores distribuíram 96.337 novos feitos, gerando uma taxa de 98,37% dos processos julgados.

Se considerados apenas os critérios da Meta 01 do CNJ o percentual foi de 101,58%. Nesse período foram publicados mais de 80.000 acórdãos e realizadas 268 sessões de julgamento e 1.142 sustentações orais.

Dos processos julgados, além das mais de 80.000 decisões colegiadas, os desembargadores realizariam 14.768 decisões monocráticas.

A classe processual com o maior número de feitos distribuídos foi a de apelações cíveis, 39.935, seguida de agravos de instrumento, 18.890, e embargos de declaração, 13.352.

Na área criminal as classes mais distribuídas foram apelações, 7.721 e 3.637 habeas corpus.

Os dados fornecidos dizem respeito às Câmaras, às Seções e ao Órgão Especial, excluída a Presidência e a Vice-Presidência.