Em junho, Mato Grosso do Sul arrecadou R$ 1,5 bilhão em tributos estaduais. Deste montante, R$ 1,3 bilhão é de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), o que representa 87% da arrecadação total.

No Estado, outros tributos representam 8,18%, de IPVA (Imposto Sobre Propriedade de Veículo Automotor) são 2,81% da arrecadação e 1,82% de ITCD (Imposto sobre a Transmissão Causa Mortis e Doação).

Os dados consultados pelo Jornal Midiamax são da Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária), atualizados em 14 de julho.

Em um ano, a arrecadação de tributos estaduais registrou variação positiva de 2,11%. Isso porque, em 2022, o Estado arrecadou R$ 1,4 bilhão em junho. Contudo, o percentual do ICMS mensal também foi de 87% no ano passado.

Arrecadação em 2023

Até o momento, junho é o mês com maior percentual de arrecadação do ICMS. Em maio, o tributo representou 84%, antecedido por: abril (86%), março (84%), fevereiro (84%) e janeiro (66%).
Logo, nos seis meses de arrecadação, o Imposto sobre Mercadorias e Serviços é o de maior volume no Estado.

Nos seis primeiros meses de 2023, MS arrecadou R$ 9,7 bilhões. O valor representa aumento de 9,46%, se comparado com o acumulado de 2022 no mesmo período.

O mês de maior arrecadação é janeiro, com R$ 1,9 bilhão. No primeiro mês do ano, o ICMS foi 66% da arrecadação, seguido de 26% do IPVA — que contou com o maior montante do semestre, sendo R$ 522 mil.