O primeiro repasse de julho do FPM (Fundo de Participação dos Municípios) traz R$ 67,7 milhões aos municípios de Mato Grosso do Sul. As 79 cidades do Estado dividem o valor, que é 32% menor do que a parcela de 2022.

No mesmo período do ano passado, as prefeituras de MS receberam mais de R$ 101 milhões. Conforme a CNM (Confederação Nacional dos Municípios), a queda de valores chega a 34% se desconsiderarmos a inflação.

A União depositou os valores nesta segunda-feira (10) aos municípios. Como Capital de MS, Campo Grande recebeu R$ 6,6 milhões no primeiro repasse do FPM de julho.

Em Dourados o repasse é de R$ 3,3 milhões, enquanto Três Lagoas recebeu R$ 2,3 milhões na primeira parcela de julho.

São R$ 2 milhões para Corumbá e por fim, Ponta Porã tem R$ 1,9 milhão no primeiro decêndio deste mês.

Vale lembrar que os valores do FPM mencionados são brutos. Ou seja, ainda passam por descontos do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), Saúde e Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público).

FPM

O FPM é uma transferência de recursos financeiros da União para os municípios de todo o Brasil. O cálculo da quantia considera a população de cada município brasileiro e a renda per capita de cada estado. O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) é a base para ambos os dados.