A Prefeitura de Água Clara, cidade que fica a 193 quilômetros de Campo Grande, foi orientada a adotar concurso público para preencher vagas na Controladoria Municipal. A falta de concurso já foi alvo do TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul) e resultou em multa.

Conforme o procedimento preparatório, instaurado pela Promotoria de Água Clara, o prefeito atual foi orientado a adotar concurso público de provas e títulos, para preencher as vagas na Controladoria Municipal.

Isso, para que a função de controlador interno possa ter a independência de relatar e apontar livremente eventuais irregularidades. Atualmente, conforme a peça, há três cargos efetivos de analista de controle interno e um de controlador geral, que é comissionado.

O procedimento foi instaurado em 6 de setembro. No ano passado, o ex-prefeito Silas José da Silva foi multado pelo TCE-MS por não ter feito concurso para preencher a vaga.

Na época, foi recomendado à atual prefeita, Gerolina da Silva Alves (PSDB), para tomar providências sob pena de também ser multada.

O Midiamax entrou em contato com a prefeita para saber se há previsão de concurso, mas ainda não teve retorno. O espaço segue aberto para manifestação.