MS empenhou R$ 271 milhões até o momento para despesas da Saúde contra a Covid-19

Uma única fornecedora fechou contratos de mais de R$ 6,3 milhões
| 15/02/2022
- 17:30
Governo de MS vai ampliar mais leitos de UTI para pacientes com Covid-19
Divulgação

Mato Grosso do Sul empenhou R$ 271,3 milhões para gastos com o enfrentamento da pandemia do coronavírus (Covid-19) desde o início até o momento. Conforme dados disponíveis para consulta pública no Portal da Transparência do Governo do Estado, R$ 252,7 milhões já foram liquidados, ou seja, estão disponíveis para pagamento, e R$ 248,4 milhões já foram pagos. 

A Universal Produtos Hospitalares LTDA-ME é a fornecedora que mais recebeu, totalizando R$ 6,53 milhões no período. Conforme apurado, do total empenhado pelo Estado, R$ 61.198.908,28, um percentual de 22,6%, foram destinados às compras emergenciais, sem necessidade de licitação. Outros R$ 201.090.856,88 são destinados a outras despesas e contratos regulares.

Despesas e contratos

Os cinco setores que mais gastaram foram os vencimentos, que se referem ao pagamento dos servidores, para onde foram destinados R$ 76,81 milhões. Em seguida, vem a gestão plena, com R$ 19,92 milhões, a Previdência Social de MS, com R$ 12,76 milhões, e ações de cidadania, qualificação urbana e ambiental, com R$ 12,09 milhões gastos.

No caso específico da Rede MS, a emissora de TV firmou contratos com o Estado para a transmissão das aulas aos alunos da rede estadual de ensino, uma vez que as aulas presenciais ficaram suspensas por longos períodos em razão das medidas restritivas impostas pela pandemia.

Dentre os maiores contratos firmados pelo Estado, estão o negócio com a Tavares & Soares, num total de R$ 5.820.000,00 para aquisição de cestas básicas, contrato de R$ 5.070.000,00 com a Enzo Caminhões LTDA para compras de ambulância, contrato de R$ 4.832.130,40 com a Universal Produtos Hospitalares para compra de insumos, contrato de R$ 3.150.000,00 com a MXA Representação Comercial, Comércio e Serviços para compra de máscaras de tecido e um contrato de R$ 3.136.500,00 com a Bluetrix Tecnologia para implementação de um sistema para seleção de pessoal.

Repasses

Mato Grosso do Sul recebeu do Governo Federal, entre 2020 e 2021, pouco mais de R$ 2 bilhões para ações de combate à pandemia do coronavírus (Covid-19). Os dados constam na ferramenta Siga Brasil Relatório, interface que permite acesso ao orçamento da União, meio pelo qual é possível fazer pesquisas e consultar o que foi planejado, comprometido, executado e pago a diversos setores como Saúde, Educação, Economia e Segurança. No entanto, parcela significativa deste montante diz respeito ao pagamento dos auxílios emergenciais, bem como aquisição de vacinas e outros insumos, o que equilibra a diferença, por exemplo, entre o que foi destinado pela União e o que foi pago pelo Estado.

Do total enviado, R$ 1,1 bilhão foi destinado aos municípios sul-mato-grossenses para despesas com alimentação escolar, investimentos em educação básica, assistência primária de saúde, promoção da assistência farmacêutica, enfrentamento da emergência em saúde, saúde de alta e média complexidade, bem como ações de proteção social, tanto no âmbito de auxílios emergenciais, bem como na ampliação de atendimento médico.

Outros R$ 969 milhões foram pagos ao Governo do Estado para enfrentamento da pandemia, custeio da saúde, operacionalização de UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) e auxílio com despesas gerais no âmbito da educação, saúde e defesa social. Desde que a vacinação teve início, foram aplicadas 5.226.493 doses em Mato Grosso do Sul. O Estado é um dos primeiros do país neste quesito e já ultrapassou os 74,61% da população vacinada.

Veja também

O juízo da Vara de Falências, Recuperações, Insolvências e Cartas Precatórias Cíveis de Campo Grande...

Últimas notícias