Política / Transparência

Vereador Marcos Tabosa entrega requerimento para abertura de CPI do Consórcio Guaicurus

Objetivo é apurar a má prestação do serviço prestado em Campo Grande

Renan Nucci e Mayara Bueno Publicado em 03/08/2021, às 12h34

Usuários reclamam da qualidade do transporte público
Usuários reclamam da qualidade do transporte público - Leonardo de França

O vereador Marcos Tabosa (PDT) entregou durante sessão da Câmara Municipal desta terça-feira (03), requerimento para instauração da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Consórcio Guaicurus. O objetivo é investigar o serviço considerado pelos usuários como de má qualidade, mas com uma das tarifas mais caras do país.

Para que o procedimento fosse recebido, era preciso 10 assinaturas e o vereador obteve o total de 14. Além dele, assinaram Camila Jara (PT), Clodoilson Pires (Podemos), Ronilço Guerreiro (Podemos), Zé da Farmácia (Podemos), Valdir Gomes (PSD), Delei Pinheiro (PSD), Tiago Vargas (PSD), Willian Maksoud (PTB), Alírio Villasanti (PSL), Professor André (Rede) e Edu Miranda (Patriota), Ayrton de Araújo (PT) e Papy (Solidariedade).

A possibilidade de uma CPI para apurar questões vinculadas ao contrato do Consórcio Guaicurus com a prefeitura, é sempre vinha sendo levantada no Legislativo municipal, uma vez que também são constantes as reclamações de usuários em relação à qualidade do serviço.

Tabosa afirma que o objetivo é apurar denúncias sobre a má prestação de serviços ao usuário de transporte coletivo, descumprimento de contrato e termo de ajustamento de gestão, bem como o resultado financeiro do consórcio, que alega prejuízos, mas segue explorando a concessão.

Jornal Midiamax