Política / Transparência

Governo de MS desclassifica empresas e pregão para compra de avião fracassa

Aeronave seria para Imasul combater incêndios florestais

Adriel Mattos Publicado em 20/05/2021, às 16h52

AirTractor AT802, modelo oferecido durante pregão.
AirTractor AT802, modelo oferecido durante pregão. - Foto: Jean Hort

A SAD-MS (Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização de Mato Grosso do Sul) declarou como fracassado pregão eletrônico para aquisição de avião para o Imasul (Instituto de Meio Ambiente). O resultado foi publicado em edição extra do DOE (Diário Oficial Eletrônico) nesta quinta-feira (20).

A sessão de licitação foi realizada na manhã de hoje. O governo estimava gastar R$ 16,9 milhões numa aeronave de combate a incêndios florestais. Disputaram o certame duas empresas: a brasileira Aviopeças Comércio Aeronáutico e a americana Lane Aviation.

A Aviopeças ofereceu um AirTractor AT-802F por R$ 14,8 milhões. Porém, a SAD desclassificou a empresa com base em dois subitens do edital, sendo um deles a falta de autenticação do país de fabricação, o Uruguai.

A empresa justificou que as embaixadas de Houston (EUA) e de Montevidéu (Uruguai) não fazem mais os serviços e os cartórios do país latino estão fechados devido à pandemia de Covid-19. A Aviopeças chegou a apresentar um comunicado do governo uruguaio como prova.

Já a Lane Aviation foi desclassificada por ofertar uma aeronave que não atendia os requisitos de motor e potência. Dessa forma, o pregão foi declarado como fracassado.

O certame havia sido relançado no início do mês, após uma suspensão para alteração no edital.

Jornal Midiamax