Política / Transparência

Sindicância aberta há dois anos suspende credenciamento de médico que causou acidente com morte

O Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de MS) publicou nesta segunda-feira (14) a suspensão do credenciamento do médico ginecologista Edson de Arruda Alves por 60 dias. O médico foi responsável por acidente de trânsito na BR-163 (anel viário de Campo Grande) que matou, em setembro de 2018, Márcia Martins Honório. Na ocasião do acidente, Edson […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 14/12/2020, às 11h58 - Atualizado às 13h17

Foto: Divulgação | PRF
Foto: Divulgação | PRF - Foto: Divulgação | PRF

O Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de MS) publicou nesta segunda-feira (14) a suspensão do credenciamento do médico ginecologista Edson de Arruda Alves por 60 dias. O médico foi responsável por acidente de trânsito na BR-163 (anel viário de Campo Grande) que matou, em setembro de 2018, Márcia Martins Honório.

Na ocasião do acidente, Edson de Arruda Alves era sócio de uma prestadora de serviço ao Detran-MS há cerca de dez anos. Após o acidente, uma sindicância foi aberta, razão pela qual foi publicada, do DOE (Diário Oficial do Estado) desta-segunda, a suspensão de seu credenciamento.

O médico chegou a ser preso preventivamente pelo acidente provocado, mas teve liberdade concedida pelo juiz da 5ª Vara Criminal de Campo Grande, que entendeu que, mesmo estando embriagado quando provocou o acidente que matou Márcia, o médico foi indiciado por um crime culposo, quando não há intenção de matar, portanto, “não sendo cabível a prisão preventiva”. Além disso, na decisão o juiz levou em conta que o autor tem residência fixa e bons antecedentes criminais.

Marcia Martins Honório, de 36 anos, morreu na colisão que envolveu três veículos, na noite de de setembro de 2018, no Anel Viário de Campo Grande, na região da Uniderp Agrárias. De acordo com a PRF (Polícia Rodoviária Federal), o médico estava em um veículo Mercedes e estaria sob efeito de álcool, após sair de uma festa. Ele colidiu contra um Fiat Punto. O veículo Mercedes saiu da pista e ainda bateu em uma carreta que passava na rodovia e ficou destruído. A PRF foi acionada e, ao aplicar o teste de alcoolemia, foi constatado o resultado de 0,71 mg/l, indicando embriaguez.

A vítima fatal era a passageira que estava no veículo Punto. Já o motorista foi encaminhado para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Coronel Antonino, com ferimentos.

Jornal Midiamax