Política / Transparência

Por R$ 19,75 milhões, Consórcio CG fecha contrato para reforma de pistas do Aeroporto Internacional

O Consórcio CG foi a empresa vencedora de licitação para obras de reforma e readequação das pistas A e F e dos pátios de aeronaves 1 e 2 do Aeroporto Internacional de Campo Grande. O extrato do contrato firmado junto à Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) foi publicado no DOU (Diário Oficial da União) […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 22/12/2020, às 10h08 - Atualizado às 10h28

(Foto: Divulgação/Infraero)
(Foto: Divulgação/Infraero) - (Foto: Divulgação/Infraero)

O Consórcio CG foi a empresa vencedora de licitação para obras de reforma e readequação das pistas A e F e dos pátios de aeronaves 1 e 2 do Aeroporto Internacional de Campo Grande. O extrato do contrato firmado junto à Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) foi publicado no DOU (Diário Oficial da União) desta terça-feira (22).

Conforme a publicação, o contrato tem valor de R$ 19.750,000,00 e vigência de 565 dias consecutivos a partir da emissão da Ordem de Serviço. O consórcio vencedor é composto pelas empresas Dalba Engenharia e Empreendimentos Ltda e Celta Infraestrutura Ltda. Além de recapeamento das pistas, a reforma contará com compactação de aterro, iluminação das pistas e sinalização.

A ampliação do Aeroporto Internacional de Campo Grande segue em curso, com estimativa é que de que entrega no primeiro semestre de 2021. Ao todo, a empresa deverá investir 39,9 milhões, com geração de mais de 2 mil empregos diretos e indiretos, em trabalhos iniciados em outubro de 2019.

Segundo a Infraero, ao fim das obras, o terminal de passageiros estará 65% maior, passando de 6.185 m² para 10.027 m²; a sala de embarque será ampliada em 263%, de 480 m² para 1.740 m²; o saguão de 1.508 m² para 2.916 m²; e as áreas comerciais de 560 m² para 842 m². Assim, a capacidade do terminal praticamente dobrará, passando dos atuais 2,5 milhões de passageiros por ano para 4,5 milhões.

Também serão instalados mais três balcões de check-in e mais dois equipamentos de raio-x. A climatização do terminal também está sendo modernizada, assim como os sanitários. O terminal contará ainda com projetos de sustentabilidade através do reaproveitamento da água da chuva e do sistema de climatização.

Por fim, as obras também contemplam a construção de nova Central de Utilidades, uma nova Central de Gás e Reservatórios; e a adequação das vias de acesso ao aeroporto.

Jornal Midiamax