Política / Transparência

Com ordem do TJMS, Detran contrata empresa de segurança por R$ 2,7 milhões

Após o TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) acolher mandado de segurança, o Detran (Departamento de Trânsito), dispensou a empresa Granseg Segurança Privada e contratou a M.G Segurança Eireli por R$ 2,7 milhões, especializada em serviços de segurança ostensiva armada. De acordo com a publicação no Diário Oficial desta segunda-feira (25), o […]

Renata Volpe Publicado em 25/11/2019, às 13h06 - Atualizado às 15h23

(De Arquivo/Midiamax)
(De Arquivo/Midiamax) - (De Arquivo/Midiamax)

Após o TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) acolher mandado de segurança, o Detran (Departamento de Trânsito), dispensou a empresa Granseg Segurança Privada e contratou a M.G Segurança Eireli por R$ 2,7 milhões, especializada em serviços de segurança ostensiva armada.

De acordo com a publicação no Diário Oficial desta segunda-feira (25), o Detran rescindiu unilateralmente o contrato com a Granseg Segurança Privada, em cumprimento a liminar proferida pelo TJMS. 

Após isso, outra publicação traz o contrato emergencial e sem licitação com a M.G Segurança, pelo valor de R$ 2,7 milhões, que deve atender as necessidades das agências do Detran. 

De acordo com o processo no TJMS, a M.G foi classificada em primeiro lugar com menor preço para o lote único no valor de R$ 2.618.088,00, conforme proposta enviada em 18 de setembro deste ano, sendo vencedora da Contratação emergencial de empresa especializada em segurança ostensiva armada.

Porém, no dia 24 do mesmo mês, o Diretor Presidente do Detran, Luiz Carlos da Rocha Lima, não homologou o certame, alegando que a empresa possuía problemas de natureza trabalhista. E consequentemente remetendo o processo para a SAD (Secretaria de Administração) e convocação da segunda colocada no certame.

Dois dias depois, segundo o processo, foi gerado novamente outro despacho quando o Diretor Presidente deixou de homologar o certame em favor da empresa M.G Segurança Eireli, que foi classificada em primeiro lugar, bem como solicitou a convocação da empresa classificada em segundo lugar, no caso, a Granseg. 

Jornal Midiamax