Política / Transparência

Com R$ 252 milhões em contratos públicos, Baird deve R$ 6,5 mil no condomínio

Empresário João Baird foi cobrado na Justiça

Ludyney Moura Publicado em 12/04/2016, às 15h57

None
tupinambas.jpg

Empresário João Baird foi cobrado na Justiça

Denunciado pelo MPE (Ministério Público Estadual) por irregularidades em contratos firmados com o governo estadual, o empresário João Roberto Baird, proprietário da Itel Informática, está respondendo a um processo na justiça por um débito de R$ 6,5 mil de dívida de condomínio.

Durante a gestão do ex-governador André Puccinelli (PMDB), a Itel e outras empresas que também seria ligadas ao empresário, receberam mais de R$ 252 milhões de recursos do Estado, com serviços terceirizados, parte deles, alega o MPE, feito de forma ilegal.Com R$ 252 milhões em contratos públicos, Baird deve R$ 6,5 mil no condomínio

Mesmo com toda a arrecadação junto ao governo estadual, o empresário deixou de pagar 16 meses da taxa de condomínio do Parque Residencial Tupinambás, localizado no Jardim São Lourenço, em Campo Grande, onde possui um apartamento. A dívida chega a R$ 6,5 mil.

O empresário foi procurado extrajudicialmente pela sindica do residencial, em um imóvel no Bairro Santa Fé, onde mora, mas não respondeu sobre o pagamento das taxas condominiais do apartamento registrado em seu nome.Com R$ 252 milhões em contratos públicos, Baird deve R$ 6,5 mil no condomínio

Baird, a Itel, o ex-governador André Puccinelli, o o ex-secretário de Estado de Fazenda Mario Sérgio Lorenzetto, o ex-adjunto da pasta André Luiz Cance, o ex-superintendente de Gestão da Informação Daniel Nantes Abuchaim, respondem como requerido na ação civil pública por ato de improbidade administrativa proposta pelo MPE.

Na terça-feira passada, 5 de abril, a Itel Informática perdeu o prazo para apresentar defesa à ação de improbidade administrativa ingressada pela força-tarefa do MPE. 

Jornal Midiamax