Política / Pimenta

OPERAÇÃO ABAFA

Parentesco e outras peculiaridades movimenta graduados

None

Muita correria ontem, apesar de domingo, entre graduados do Parque, por conta da tragédia ocorrida durante pescarria. A vítima, Carlos Américo Duarte, estava com o filho em embarcação na região conhecida como Tourto Morto, localizada no encontro dos rios Aquidauana e Miranda. O autor do acidente foi identificado como Nivaldo Thiago Filho de Souza, genro de uma parlamentar de MS e servidor comissionado da Casa Civil de MS. Segundo relato de testemunhas, ele estaria sob influência de álcool e estaria no sentido contrário das demais embarcações, além de ter fugido do local do acidente.  Nivaldo estaria embriagado enquanto conduzia uma lancha, de forma imprudente, no momento em que, numa curva, atingiu a embarcação de Carlos Américo. Chefe de Nivaldo teria sido reprimido mais uma vez. Pessoal estaria hospedado em fazenda a 3 km do local, o que provocou a irritação do proprietário. Não bastasse, haveria esse agravante. Por isso a agilidade, dizem, em omissão de órgãos resonsáveis e "ajustes" providenciais na investigação.  

Jornal Midiamax