A defensora pública Claudia Bossay Assumpção Fassa foi indicada em lista sêxtupla encaminhadas ao TRF-3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) para o preenchimento de duas vagas destinadas à advocacia nos Estados de e .

Em sessão extraordinária do Conselho Federal da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), foi feita indicação após votação em sessão plenária em Brasilia (DF).

A vaga de desembargadora a qual a defensora é indicada decorre da aposentadoria do desembargador federal Newton De Lucca.

A defensora Claudia teve 26 votos enquanto Marcos Moreira de Carvalho (27 votos); Luciani Coimbra de Carvalho (27 votos); Verônica Abdalla Sterman (27 votos); Fernando Olavo Saddi Castro (26 votos) e Luiz Henrique Volpe Camargo (26 votos).

Os nomes serão encaminhados ao TRF-3, que reduzirá as listas para duas tríplices. Após essa fase, caberá ao presidente da República a escolha dos novos desembargadores do Tribunal.

Currículo

A defensora Cláudia Fassa é mestra em Direito Administrativo pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP/2016); pós-graduada em Direito Civil, com ênfase em Direito do Consumidor, pela Universidade Estadual do (UERJ); e tem pós-graduação em Direitos Fundamentais e Controle de Constitucionalidade pela Pontifícia Universidade Católica do (PUC-RIO). É membra da Sul-Mato-Grossense de Direito Público; e da Academia de Direito Processual de Mato Grosso do Sul; ex-conselheira Estadual da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional de Mato Grosso do Sul; membra, ainda, da Associação Brasileira de Direito Processual; membra da Banca Examinadora do Exame Unificado da Ordem dos Advogados do Brasil na área de Direito do Consumidor em 2019, 2020 e 2021; e conselheira do Conselho Superior da Defensoria Pública; defensora pública da Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso do Sul (MS)