Política / Justiça

Autor do ‘crime da mala’ tem processo por exploração sexual arquivado

Foi preso em março no interior de MS

Wendy Tonhati Publicado em 12/05/2017, às 15h21

None

Foi preso em março no interior de MS

Márcio Akira Kajiwara – conhecido por ser o autor do crime da mala – teve processo por tráfico de drogas e exploração sexual de vulnerável arquivados pela Justiça. Ele havia sido preso, em 17 de março deste ano, pela Polícia Civil em Aquidauana, cidade a 143 quilômetros de Campo Grande.  

Na data da prisão, a Polícia Civil suspeita que Kajiwara, que trabalhava em uma sorveteria da cidade, estivesse envolvido em aliciamento sexual de adolescentes. Foi relatado que ele fazia abordagens também pelo Facebook, além de possível fornecimento de drogas para a venda.

Autor do 'crime da mala' tem processo por exploração sexual arquivado

“Por todos esses fundamentos, considerando que o presente inquérito não conseguiu demonstrar a prática de qualquer conduta típica pelo investigado, o Ministério Público promove o arquivamento do feito, requerendo ao Juízo que homologue a decisão”, diz decisão do fim de abril.

Kajiwara estava no Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande e teve alvará de soltura expedido.

Crime da mala

Kajiwara ficou conhecido, no ano de 1998, após confessar ter matado, queimado e colocado em uma mala a mãe adotiva, Maria José Kajiwara, 66 anos. O homicídio ficou conhecido por “Crime da Mala”.

A idosa foi assassinada com um golpe de martelo, queimada e colocada em uma mala, jogada em um terreno baldio. Márcio afirmou, à época, ter cometido o crime por discordar da mãe sobre o aluguel de uma casa.

Jornal Midiamax