Política / Justiça

Justiça aciona o Estado e a Agepen para solucionar estrutura precária de presídio de MS

O Ministério Público de Mato Grosso do Sul, por meio do Promotor de Justiça Etéocles Brito Júnior, entrou com ação civil pública com Pedido de Tutela Antecipada contra o Estado de Mato Grosso do Sul e a AGEPEN (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário de Mato Grosso do Sul), denunciando a estrutura precária no […]

Arquivo Publicado em 27/03/2014, às 22h22

None

O Ministério Público de Mato Grosso do Sul, por meio do Promotor de Justiça Etéocles Brito Júnior, entrou com ação civil pública com Pedido de Tutela Antecipada contra o Estado de Mato Grosso do Sul e a AGEPEN (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário de Mato Grosso do Sul), denunciando a estrutura precária no Estabelecimento Penal de Amamba (EPAM).

De acordo com a ação, a ausência de medidas concretas de reforma e conservação ao longo dos anos, aliada à crescente demanda carcerária, contribuiu no processo de degradação da estrutura física do estabelecimento, principalmente na ala destinada ao regime fechado. As instalações elétricas, hidráulicas e as guaritas policiais estão em estado precário.

O Promotor de Justiça pede a implementação de reformas urgentes no estabelecimento, o fim da superlotação e a construção de uma nova penitenciária em Amambai.


(Com informações do Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul)

Jornal Midiamax