Política / Justiça

Patrocinador do Fla não cortará R$ 3,5 mi por punição no STJD

O Flamengo tem uma preocupação a menos para planejar a temporada 2014. De acordo com o jornal O Globo, a Adidas não exercerá o direito de cortar R$ 3,5 milhões da receita de patrocínio para o clube por causa da punição no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) e a consequente queda para a 16ª […]

Arquivo Publicado em 18/12/2013, às 12h59

None

O Flamengo tem uma preocupação a menos para planejar a temporada 2014. De acordo com o jornal O Globo, a Adidas não exercerá o direito de cortar R$ 3,5 milhões da receita de patrocínio para o clube por causa da punição no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) e a consequente queda para a 16ª colocação na tabela do Campeonato Brasileiro.


Em julgamento na noite da última segunda-feira, auditores e presidente da 1ª Comissão Disciplinar do STJD decidiram punir o Flamengo com a perda de quatro pontos e uma multa de R$ 1 mil por conta da escalação irregular de André Santos no jogo contra o Cruzeiro, na última rodada da competição.


O prejuízo milionário do Rubro-negro por causa da derrota nos tribunais está descartado. Segundo o diário, a empresa de material esportivo alemã não irá fazer valer a cláusula contratual. O fato de o Flamengo ter vencido a Copa do Brasil e garantido vaga na Libertadores deixou a multinacional satisfeita em 2013.


No contrato firmado com a Adidas no final de 2012, a cláusula 13.2 diz que a empresa alemã pode reduzir o pagamento anual (R$ 35 milhões) em 10% caso o Flamengo não termine o Campeonato Brasileiro na zona de classificação da Copa Sul-Americana (entre a 5ª e a 13ª colocação).


Mesmo sem uma posição oficial da Adidas, o Flamengo já não acreditava em perder parte da verba. E mesmo com tanto otimismo, o Flamengo se previne para evitar a queda na tabela do Brasileirão.


O clube da Gávea informou que irá recorrer da decisão do STJD na última segunda, em uma tentativa de recuperar a colocação anterior no Campeonato Brasileiro. Antes da decisão dos auditores, o Flamengo ocupava a 11ª colocação do torneio, com 49 pontos.

Jornal Midiamax