Surpresa

A ofensiva do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) que terminou na prisão do ex-prefeito de Anastácio, Douglas Figueiredo, recém-chegado ao PSDB, assustou até oposição dele na cidade.

Líder e pré-candidato

Considerado um dos políticos mais influentes do município por já ter comandado a Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) de 2013 a 2014, Douglas era pré-candidato à prefeitura de Anastácio nas eleições de 2024.

Confusão em festa da cidade

A prisão de Douglas aconteceu uma semana depois de confusão que terminou na morte do ex-vereador Dinho Vital (PP). Dinho e Douglas discutiram durante uma festa em comemoração ao aniversário de Anastácio. Depois, dois policiais militares que estariam de folga são suspeitos de executar Dinho.

Ex-prefeito preso com pistola

Douglas e os policiais foram alvos de mandado de busca e apreensão emitido pela Justiça de Anastácio, a pedido do Gaeco. Contudo, o ex-prefeito acabou preso porque tinha uma pistola, duas carabinas e munição em casa.

‘Rápido demais’

Aliados de Douglas e integrantes do ninho tucano acompanhavam de perto o andamento das investigações da Polícia Civil, no entanto, ninguém imaginava que o Gaeco atuaria no caso tão prontamente. Ainda mais que pré-candidato apontado por lideranças locais como um dos favoritos ao pleito de outubro seria preso.

Até oposição assustou

No mesmo barco estavam opositores de Douglas. Antigos desafetos do ex-prefeito, acompanhavam eufóricos o andamento da investigação e pressionavam o poder público por ação, até com passeata que reuniu centenas nas ruas da cidade cobrança justiça por Dinho Vital.

Silêncio

Assim, a notícia da prisão do ex-prefeito também surpreendeu os opositores, que evitaram até comentar a prisão do desafeto. Celulares desligados ou ligações direto para caixa de mensagem dominaram a reação dos políticos da cidade no dia da prisão.

Estratégia

Por outro lado, a defesa do ex-prefeito Douglas Figueiredo deve usar indícios de suposto vazamento da operação para tentar derrubar a ofensiva do Gaeco. Publicação de moradores da cidade nas redes sociais um dia antes da prisão já foram printadas e devem ser anexadas na defesa.