[ BASTIDORES ] É o tchan

| 18/03/2022
- 10:00
[ BASTIDORES ] É o tchan

É o tchan

Em memória do #tbt, Henrique Catan mostrou que foi um fiel adolescente dos anos 2000. O deputado estadual compartilhou foto com a Loira do Tchan, em show de Paranaíba. Será que o parlamentar ainda lembra as coreografias?

Pix

Entre os parlamentares blogueirinhos, a nova moda é sorteio de PIX. Com valor de até R$ 250, as redes sociais de alguns políticos de MS são invadidas por promoções, publicidade de shows e agora sorteios de PIX.

Vovôs da Câmara

Hoje a sessão ordinária da Câmara de Campo Grande foi invadida por netinhos dos vereadores. Sandro Benites recebeu o Noah e Alírio Villasanti recebeu o Henrique, os pequenos conheceram os outros parlamentares e apareceram em cliques nas redes sociais.

Juma Marruá

Simone Tebet estampou uma coluna nacional ao lado de uma onça-pintada. Isto porque a senadora por MS foi comparada a Juma Marruá, personagem da novela Pantanal.

Brava e firme

A comparação foi feita pelo prefeito de Curitiba, Rafael Greca. “Uma mulher brava e firme”, disse o gestor.

Persistente

Com apenas 34 seguidores no Twitter, André Puccinelli segue firme fazendo postagens diárias sobre agenda, que raramente ganham um like. Como dizem os consultores de redes sociais, o que vale é a persistência, não é?

Mais um

Líder do PSD na Câmara Municipal de Campo Grande, vereador Otávio Trad comentou a entrada de mais um vereador no partido, Silvio Pitu. Ele, inclusive, emitiu nota de congratulação. Agora, são oito vereadores da Capital.

Projeto de 2022

Para o parlamentar, a vinda de mais um vereador torna a bancada do PSD de Campo Grande mais coesa e forte, 'num simples propósito', que é, segundo ele, o protagonismo do PSD nas eleições de 2022.

Inclusive

Vereadores do PSD de Campo Grande e o prefeito Marquinhos Trad, pré-candidato ao Governo de Mato Grosso do Sul, estarão em evento em Ponta Porã, no sábado (19). Uma das agendas será na Câmara Municipal daquele município.

O projeto é bom, mas eu voto não!

É comum clima ameno entre os vereadores de Campo Grande. Nesse sentido, o presidente da Casa de Leis, vereador Carlão (PSB), brincou que o vereador Professor André Luis (Rede) costuma dizer que um projeto é bom, mas que vai votar não. É que, muitas vezes, o parlamentar explica que a iniciativa pode ser boa, mas inviável em termos jurídicos, por exemplo.

Dois pesos, duas medidas

O deputado estadual (MDB) pediu vistas durante a votação do projeto de lei sobre o reconhecimento do risco da atividade de atirador desportivo, mas não foi concedido.

Regimento

Presidente em exercício no momento da votação, (PTB) disse que não concederia o pedido, por seguir o regimento interno. Com isso, foi dado andamento à votação, tendo sido aprovada com 14 votos favoráveis, dois contrários e uma abstenção.

Outro deputado

Ao fim da votação, Duarte voltou a dizer que na sessão de terça-feira (15), Marçal Filho (PSDB) pediu vistas de outro projeto durante a votação e foi concedido.

Prejudicado

Ele disse que com ele foram usados dois pesos e duas medidas. Mara Caseiro (PSDB) defendeu Duarte ao dizer que o colega se sentiu prejudicado com a não concessão do pedido de vistas.

Que preste atenção!

Razuk disse não usar dois pesos e duas medidas. “O deputado Paulo Duarte conhece muito bem o regimento interno e sabe que não pode pedir vistas durante a votação. Ele que preste atenção na próxima vez!”

Não houve erro

No fim da sessão, Neno Razuk afirmou que o pedido de vistas na sessão retrasada foi feito durante a discussão e não na votação. "Não houve erro do presidente Paulo Corrêa".

Veja também

De olho na brecha Entre um tweet e outro, quando algum eleitor demonstra não estar...

Últimas notícias