Política / Bastidores

[BASTIDORES] #VACINAGERALMS

Da redação Publicado em 10/06/2021, às 06h30

None

Movimento

A possibilidade de Mato Grosso do Sul receber todo o lote de 3 milhões de doses da vacina da Janssen contra a Covid-19 mobilizou políticos nas redes sociais. Duas hashtags foram lançadas para reforçar o movimento.

Deu certo

Uma mobilização conseguiu colocar a hashtag #vacinageralms como sétimo assunto mais comentado do Twitter. A campanha superou até assuntos como as novidades sobre a nova temporada da série Stranger Things, da Netflix.

Também quero

No Facebook, deputados estaduais também celebraram a possibilidade. "Sonho do dia", comentou João Henrique Catan (PL).

Pressão

No Twitter, internautas estão pressionando deputados federais e senadores com a hashtag #euapoiomsimunizado. A iniciativa depende de aval do Ministério da Saúde.

Manda pra cá

No Senado, o senador Nelsinho Trad (PSD-MS) encampou a ideia e defendeu o repasse total em discurso no Senado. Aos colegas, ele citou que o Estado está entre os primeiros com maior percentual de doses aplicadas e provou que tem capacidade de vacinar rapidamente.

Protocolo

A deputada federal Rose Modesto (PSDB-MS) reforçou o pedido dos secretários municipais ao Ministério da Saúde. "Os hospitais estão lotados, não há leitos, pessoas estão morrendo. Precisamos da vacina e vamos trabalhar para levá-la para o Mato Grosso do Sul o quanto antes", defendeu no Facebook.

Ainda nisso

O deputado federal Luiz Ovando (PSL-MS) direcionou suas críticas a jornalistas sobre a não adoção do chamado "tratamento precoce" contra o coronavírus. "O Brasil aboliu o tratamento imediato contra a Covid-19 por pressão de grupos de esquerda e da mídia hegemônica. Milhares morreram sem tratar a doença aos primeiros sintomas", disse em entrevista à uma rádio local.

Defesa pessoal

A senadora Soraya Thronicke (PSL-MS) apresentou projeto de lei para liberar a venda de armas de eletrochoque e spray de pimenta em todo o Brasil. O objetivo é dar garantias de mulheres se defender de atos de violência. "Apesar de a segurança pública ser dever do Estado, na prática vivemos uma constante sensação de insegurança, com inúmeros casos de assassinatos, estupros e assaltos", publicou no Facebook.

Jornal Midiamax