Nesta sexta-feira (22), a servidora Luciana Barros assumiu a Sudeco (Superintendente do Desenvolvimento do Centro-Oeste). A troca de comando ocorre após Rose Modesto deixar a pasta federal para concorrer lançar pré-candidatura à prefeitura de Campo Grande nas eleições de 2024.

A nomeação de Luciana foi publicada no dia 20 de maio, mas só agora foi empossada. A sucessora é a segunda mulher a dirigir a autarquia desde a sua criação. A superintendência está vinculada ao MIDR (Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional).

Luciana é graduada em Economia e técnica em Contabilidade. Nos últimos anos, ocupou posições de destaque: foi diretora de Administração (2023 a 2024), diretora de Implementação de Programas e de Gestão de Fundos (2023), coordenadora-geral de Fundos de Financiamento e de Desenvolvimento (2017 a 2023) e coordenadora do FCO (2014 a 2017).

A nova gestora também atuou como servidora do Ministério da Educação e professora de Matemática na Secretaria de Educação do GDF. “Estar na Sudeco desde 2011 e agora liderar este órgão é uma honra imensa. A Superintendência tem um papel fundamental no desenvolvimento econômico e social do Centro-Oeste”, disse.

Durante seu discurso, lembrou da inauguração da Caravana da Sudeco ao lado de Rose em 2023 “uma iniciativa importante para levar orientações e informações sobre nossas linhas de crédito, programas e outras ações às diversas regiões do Centro-Oeste, contribuindo significativamente para o crescimento socioeconômico e combate das desigualdades regionais. Espero estar à altura do desafio e da responsabilidade que este cargo exige e continuar contribuindo significativamente para o crescimento e a prosperidade da nossa região”, afirmou.

Rose Modesto lança pré-candidatura

É realizada no nesta sexta-feira (24), em um buffet da Capital, o lançamento da pré-candidatura de Rose Modesto para a Prefeitura de Campo Grande pelo União Brasil. O evento conta com a presença de Antônio de Rueda, Presidente Nacional do União Brasil, além de Ronaldo Caiado, Governador de Goiás, e ACM Neto, ex-Prefeito de Salvador.

“Depois de analisar as últimas pesquisas internas, tanto qualitativas como quantitativas, o União Brasil decidiu pela minha pré-candidatura à prefeitura de Campo Grande”, informou Rose no último mês, quando foi anunciada como a pré-candidata na Capital.

O evento começou às 18h no Murano Buffet, localizado na Av. Afonso Pena, 4557.

Rose Modesto

Rose acumula recordes de votações em Mato Grosso do Sul. Em 2008, se candidatou a vereadora em Campo Grande e foi eleita com 7.536 votos. Quatro anos depois, Rose conseguiu o segundo mandato consecutivo e foi a segunda parlamentar mais votada na capital sul-mato-grossense, com 10.813 votos.

A convite do então candidato Reinaldo Azambuja, aceitou ser vice-governadora nas eleições de 2014. A chapa foi eleita no segundo turno contra Delcídio Amaral (PT), por uma diferença de 143.055 votos. Em 2016, deixou o cargo para disputar a Prefeitura de Campo Grande.

Após o mandato como vice-governadora, Rose se candidatou a uma vaga na Câmara dos Deputados e foi eleita com 120.901 votos, sendo a parlamentar mais votada no Mato Grosso do Sul em 2018. Para se ter uma ideia, o deputado federal mais votado do Estado nas últimas eleições, em 2022, Marcos Pollon (PL), teve 103.111 votos.

Também nas últimas eleições, Rose foi candidata ao Governo do Estado e teve 178.599 votos, 68.620 deles somente em Campo Grande.

Assim, o União Brasil deverá ter para essas eleições o terceiro maior Fundo Especial de Financiamento de Campanha, conhecido como fundo eleitoral. Ao todo, as siglas dividirão 4,9 bilhões de recursos neste ano. Lideram os repasses o PL e a federação que une o PT, PC do B e PV. Em quarto lugar está o PP.