Os vereadores da Câmara Municipal de analisam, na sessão desta quinta-feira (4), nove projetos. Os trabalhos têm início às 9h20 no Plenário Oliva Enciso, na sede da Casa de Leis.

Em segunda discussão e votação, será analisado o projeto de lei n. 10.842/23, do vereador Ronilço Guerreiro (Podemos), que dispõe sobre o serviço de recebimento de denúncias de violações de direitos dos idosos em Campo Grande.

Os vereadores também votam o projeto de lei n. 11.061/23, assinado pelo vereador Clodoilson Pires (Podemos), que cria o selo de Patrimônio Cultural Gastronômico a ser instruído nos estabelecimentos cujo um dos pratos seja popularmente conhecido na Capital.

Ainda em segunda discussão, segue para plenário o projeto de lei n. 11.098/23, do vereador Beto Avelar (PP), que institui no Calendário Oficial do município de Campo Grande o “Dia Municipal do Reggae”, a ser comemorado anualmente no dia 17 de junho.

Também o projeto de lei n. 11.143/23, de autoria dos vereadores Coronel Villasanti (União Brasil), e Clodoilson Pires, que declara de Utilidade Pública a Associação Redentorista Filhos de Maria.

E, por fim, o projeto de lei n. 11.168/23, que institui e inclui no Calendário Oficial de Eventos do município “Dia Municipal do Psicopedagogo”, a ser comemorado anualmente no dia 12 de novembro. A proposta é do vereador Silvio Pitu (PSDB).

Já primeira discussão e votação, será analisado o projeto de lei n. 11.004/23, do vereador William Maksoud (PSDB), que autoriza a criação do programa “Idade de Sorrir”, destinado às pessoas idosas residentes em instituições de longa permanência, asilos e abrigos.

Também o projeto de lei n. 11.174/23, de autoria do vereador Ayrton Araújo (PT), que institui, no Calendário Oficial de Eventos da cidade, o Dia Municipal da Grafotécnica, a ser comemorado anualmente no dia 10 de outubro.

Ainda o projeto de lei n. 11.207/23, do vereador Dr. Victor Rocha (PSDB), que institui o Dia Municipal de Conscientização sobre a Doença Celíaca, a ser celebrado anualmente no dia 16 de maio.

E, por fim, o projeto de lei n. 11.058/23, que implanta a placa acessível de inauguração de obras no município de Campo Grande. A proposta é do vereador Otávio Trad (PSD).

Palavra Livre

Durante a sessão, o síndico do Condomínio Jardins do Jatobá, Marcelo Duailibi Bicca, estará na Tribuna para falar sobre os problemas advindos do abandono do Parque Ecológico Águas do Prosa, localizado no bairro Chácara Cachoeira. O convite foi feito pelo vereador Dr. Victor Rocha.